Últimas notícias

Resultado final do 2º Troféu Cidade de Formosa

Largada do 2º Troféu Cidade de Formosa
Foto: Governo de Formosa/Divulgação 
Na manhã deste domingo (22), o município de Formosa realizou seu 2º Troféu de Corrida de Rua com trajeto nas principais ruas da cidade com largada e chegada na Praça da Prefeitura.

Com a presença de milhares de atletas, o evento foi realizado com grande sucesso.

Confira os primeiros colocados do geral masculino e feminino e, abaixo, o link de acesso ao resultado geral e por idade:


Entre as mulheres, Rosilene foi a primeira a cruzar a linha de chegada seguida por Rosiane e Luciene.


Entre os homens, a corrida foi vencida por Lucas. Apenas três segundos atrás, José Rodrigo passou em segundo quase empatado com Rafael Soares - há apenas um segundo.

Confira o resultado de todos os participantes clicando abaixo: 

Matéria: Blog Esporte de Formosa
Saiba mais »

Tsunami perde e é eliminado do Candanguinho


O Formosa enfrentou o Ceilândia no Estádio Diogão na tarde deste sábado pelo jogo de volta das semifinais do Candanguinho. Após ter perdido o primeiro jogo, o Tsunami precisava vencer por qualquer resultado para chegar a final. Porém, apesar de ter dominado todo o jogo, o alvinegro candango foi quem conseguiu balançar as redes, vencer a partida por 1 a 0 e sair do Diogão com a classificação na bagagem. O adversário da decisão sai na quarta.

O jogo
Mal a bola começou a rolar e as duas equipes logo mostraram qual seria o enredo da partida. Com o empate a favor, o Ceilândia se segurava muito bem na defesa e apostava no contra-ataque. Pelo lado do Formosa, o enredo era o de apertar os visitantes para conseguir construir sua jogada em busca do gol.

Dominando a partida, a exemplo do que ocorreu na maior parte da competição, o Formosa iniciou atacando pelo lado direito. Por lá, o Tsunami encontrava mais espaço e conseguia ir a linha de fundo, porém, faltava precisão nos passes próximos a grande área.

Em um dos lances construídos por aquele lado por volta dos 12 minutos, a bola foi alçada na entrada da área para bom domínio de Ricardo que se ajeitou e chutou com muito perigo forçando boa defesa do goleiro do Ceilândia. 

No escanteio que se seguiu, a bola foi mal desviada pela defesa do Ceilândia gerando duas oportunidades seguidas. Na primeira, houve rebatida e na segunda a zaga havia melhor se posicionado afastando a redonda da área.

Aos 32, novo escanteio pela esquerda e novo lance similar. Bate e rebate, falta de oportunismo e de sorte para a bola entrar e nada de mudança no placar. Dois minutos depois foi a vez de Muriel dominar com categoria na entrada da área e bater com estilo por cima do gol.

Nos cinco minutos finais, o Formosa voltou a rondar a área do Ceilândia em duas oportunidades de bola parada sempre na altura da intermediária do campo de ataque. Na primeira Muriel arriscou e o goleiro do Ceilândia defendeu e na segunda ela ficou na barreira. Os visitantes ainda tentaram montar um contra ataque, mas o cansaço e o bom posicionamento da defesa do Tsunami desmontaram a jogada.

Formosa segue dominando o jogo, mas quem faz é o Ceilândia
Como diz o velho ditado... Quem não faz, leva. E o segundo tempo começou seguindo o enredo proposto pelas equipes. Enquanto o Ceilândia tentava ganhar tempo de todas as formas - em cobranças de faltas, de laterais e até por cansaço - o Formosa começou a mostrar nervosismo.

Os passes no meio campo do Formosa começaram a perder a mira enquanto que o Ceilândia fazia a bola girar da defesa ao ataque com paciência. Os chutes a gol também desapareceram pelo lado do Formosa.

Aos 21 minutos, o Ceilândia foi o primeiro a chutar a gol no segundo tempo e, também, a finalmente tentar marcar. No lance de contra ataque, Abidio invadiu a área e bate cruzado para boa defesa em dois tempos de Guilherme.

Dois minutos depois, o Ceilândia voltou a assustar. Após jogada pela direita e boa troca de passes, o atacante do Gato Preto bateu forte para outra grande defesa do goleiro do Formosa.

E já que o Formosa não conseguia encaixar seu ataque, o Ceilândia finalmente conseguiu seguir seu roteiro. 

Por volta dos 28 minutos, após uma bola perdida pelo Tsunami em sua jogada ofensiva, a mesma foi mandada para o ataque do Ceilândia após um chutão que cruzou quase todo o campo de jogo encontrando a defesa desarrumada. Pedro Amorim avançou devagar, esperou o posicionamento dos companheiros e deu passe primoroso para Warley invadir a área em velocidade, deixar o zagueiro do Formosa para trás e dar um toque sutil por cima do goleiro no canto direto da meta abrindo o placar.

A partir daí, o Ceilândia aproveitou-se da necessidade de o Formosa marcar dois gols para tentar fazer o segundo, mas a defesa alviverde não permitia seu avanço. Por outro lado, o Tsunami tentava surpreender e até construía boas jogadas pelo lado esquerdo e meio campo, mas faltava qualidade no último passe e chutes a distância. 

Por duas vezes o Formosa até entrou na área com a bola dominada, mas num lance pelo meio o jogador tentou passar para o companheiro que, acabou se atrapalhando e vendo a zaga afastar e no outro, a jogada foi construída pela esquerda com muita maestria, mas o passe foi feito no meio da área... mas faltou alguém para empurrar.

Abrindo os acréscimos, o Tsunami ainda teve uma grande chance da entrada da área em lance de bola parada. Mas a bola caprichosamente passou por cima do gol raspando o travessão.

Com o fim da partida, os jogadores do Ceilândia comemoraram bastante sua classificação a final e a Copa São Paulo Juniores. Já pelo lado do Formosa, a tristeza ficou clara e muitos dos atletas foram consolados pela equipe técnica. Foi a segunda vez seguida que a equipe parou nas semifinais.

O adversário do Ceilândia sai de jogo a ser realizado na quarta-feira entre Real e Legião.

A escalação e alterações do Formosa foram as seguintes: Guilherme; Fernando Elias, Wellington, Bruno Alves e Leco (Matheus Silva); Lucão, Rudmuller, Anderson (Victor Guedes) e Eduardo Muriel; Ricardo e Jefferson (Firmino). 

Matéria: Blog Esporte de Formosa
Saiba mais »

Formosa busca vaga inédita na decisão do Candanguinho

Há sete anos atrás, em 2011, o Formosa iniciava sua primeira participação no Campeonato Juniores do Distrito Federal (ocasião que contou com cobertura do Blog Esporte de Formosa). Naquela época, o Tsunami tinha ficado em terceiro lugar no Campeonato Candango após aquele fatídico jogo contra o Botafogo-DF - conhecido como Diogaço e, consequentemente, estava assegurado no Campeonato Brasileiro Série D que, inclusive, foi a única participação do alviverde em competições nacionais.

A expectativa em torno do Campeonato Juniores era a de iniciar um trabalho que desse oportunidade para a criação de um núcleo jovem genuinamente formado por formosenses.

Em maio, entre o Candangão e o Campeonato Brasileiro, o sub-19 do Formosa se preparava para sua estreia, o jogo inaugural da categoria ocorreu no Estádio Diogão contra o Legião.

Naquela época, o Legião focava seus trabalhos justamente na base e chegou a competição como um dos favoritos. Tanto que, contra o Formosa, dominou as principais ações do jogo e testou a defesa do Tsunami de diversas formas.

Porém, naquele jogo do dia 21 de maio de 2011, a vitória não seria dos visitantes. Aos poucos, o Formosa cresceu na partida e naquele típico último lance, aos 48 minutos do segundo tempo, em jogada de bola parada pela esquerda com o ataque voltado ao gol da caixa d'água a bola partiu da intermediária, encontrou um desvio no meio do caminho, tocou o travessão matando o goleiro e parte da defesa adversária e voltou no peito de Pedro Antônio que apenas se ajeitou para evitar o toque de mão para empurrar a redonda para as redes.

O gol e a vitória deram ânimo aos jogadores e ao time que avançaram até a segunda fase para depois serem eliminados. Parte daquele grupo treinou com a equipe do Campeonato Brasileiro e alguns até tiveram a sua chance. Apesar de não vir o título do Candaguinho, a experiência foi muito positiva.

De lá para cá, o Formosa vez ou outra participava do Candanguinho até que de alguns anos para cá assegurou sua participação anual e montou um grupo forte para monitoramento e montagem dos elencos da competição. No ano passado, o Tsunami chegou até as semifinais e por muito pouco não conseguiu chegar a decisão.

Neste ano, a equipe chegou com expectativas altas e está focada na vaga da Copa São Paulo de Futebol Júnior, uma das metas e sonhos de grandes profissionais que integram os bastidores desta equipe. A vitória no jogo que acontece amanhã, dia 21, às 15h30, levará o Formosa a competição nacional pela primeira vez em sua história podendo se tornar num marco importante para o desenvolvimento do futebol na cidade.

O adversário desta semifinal é o Ceilândia, uma das equipes que também vem trabalhando firme para chegar a decisão e disputar a próxima Copinha. Possui um bom elenco e liderou o "grupo da morte" da primeira fase. É uma equipe de talento que nos faz lembrar do Legião da estreia do Formosa. Será uma partida difícil para o Tsunami. O alvinegro, inclusive, levou a primeira vencendo por 1 a 0 e jogará amanhã pelo empate. Vitória por qualquer resultado para o Formosa dará Tsunami na final.

Que os jovens garotos do atual elenco lembrem-se da história que poderão escrever por meio de seus dribles, gols e habilidade no dia de amanhã e que, no final das contas, independentemente do resultado que construírem, atuem com muita raça e força de vontade em cada lance. Estaremos na torcida por todos vocês! Que todos tenham um bom jogo!

Matéria: Blog Esporte de Formosa
Saiba mais »

Percurso do II Troféu Cidade de Formosa divulgado


O percurso do II Troféu Cidade de Formosa foi divulgado. O evento, que se realizará no próximo domingo (22) deve contar com mais de dois mil atletas e o seu horário de concentração está programado para às 7h30, na Praça da Prefeitura (local da largada e chegada da corrida).

O percurso
Iniciando na Praça da Prefeitura, os atletas sairão em direção aos Correios virando a esquerda na altura do semáforo entrando na Rua Jesulino Malheiros - a primeira rua da cidade. Em seguida, virando mais uma vez a esquerda, os competidores entrarão na Rua Visconde de Porto Seguro. 

Mais adiante, na altura do Posto Central, os atletas entrarão na Avenida Brasília e, em frente a "Coca-Cola" nas proximidades do Restaurante Mediterranium, darão "meia volta" pela mesma avenida pegando a via em direção a Praça da Prefeitura passando novamente próximo ao Posto Central e, em seguida, na via ao lado da AABB até o ponto de chegada.

Segundo a organização da corrida, a entrega dos chips e dos números acontecerá neste sábado das 9 às 18h na Praça da Prefeitura em um ponto de entrega que será montado. A inscrição já foi encerrada.

A exemplo do ano passado, a Corrida de Rua é um dos eventos do Governo de Formosa em comemoração ao aniversário do município no dia 01 de agosto.

Matéria: Blog Esporte de Formosa
Foto: Governo de Formosa/Reprodução
Saiba mais »

Pretende visitar a Rampa de Vôo Livre durante o campeonato?


Se você pretende aproveitar este próximo final de semana para acompanhar o início da etapa do Campeonato Brasileiro de Parapente em Formosa com a largada dos competidores na Rampa de Vôo Livre (NO DOMINGO) a cerca de 50 quilômetros do centro da cidade, fique atento às instruções do Blog Esporte de Formosa para ter a melhor experiência possível durante o passeio.

PRIMEIRO - O ACESSO
A rampa de vôo livre, embora tenha fácil acesso com quase todo o trecho em asfalto, o trecho de terra - de apenas sete quilômetros - carece de atenção redobrada. A pista de terra é boa para o tráfego, porém há algumas curvas e pedaços em que sua largura não comporta dois veículos de médio porte. Portanto, nada de altas velocidades ou de imprudências. 

Um detalhe aqui vai para a entrada deste trecho de terra que fica na GO que liga Formosa a Alto Paraíso. As placas indicando a rampa estarão do LADO DIREITO JÁ NA ENTRADA DA PISTA e ficarão em um pequeno morro de baixa declividade quase imperceptível - você estará subindo ele. Portanto não acelere despreocupadamente pois poderá ver o acesso muito em cima e não conseguirá virar a tempo. Depois que entrar, após alguns metros haverá uma pequena placa indicando entrar pelo lado esquerdo, em seguida é só aproveitar o trecho e chegar na rampa.

Em competições deste nível, os pilotos profissionais que realizarão a disputa são acompanhados por equipes, geralmente em carros grandes para levar seus equipamentos e os demais integrantes. Depois das decolagens, os veículos de apoio irão sair da área de decolagens para fazer o acompanhamento dos pilotos, por isto, muita atenção ao estacionar seu veículo. Normalmente há uma equipe que aconselha onde deixar o carro, porém, no primeiro dia pode ser que este número fique acima do esperado.

SEGUNDO - CUIDADOS NA RAMPA
Não há infra estrutura física fixa na Rampa. Pode ser que algumas pessoas façam comércio de água, refrigerantes e comidas leves e PODE SER QUE NÃO! Portanto, para não ficar na mão, leve sua água e seu lanche. Como as decolagens começam ao meio dia e não há um horário específico para o término das decolagens, você poderá passar horas vendo a movimentação e não perceber que passou da hora do almoço. Cuide-se.

Outra situação frequente é o fato de a Rampa, por estar numa borda de chapada, trazer uma sensação térmica muito fria próximo da área de decolagem. Em alguns momentos há grandes vendavais que vão te deixar com frio e, por isto, poderá se queimar do Sol. Portanto, para não evitar este transtorno, leve e passe protetor solar - mesmo que sinta muito frio.

Se pretende levar crianças, o Blog recomendaria que leve aquelas com uma certa idade. O local em dias de competições costuma ficar muito cheio. Haverá montagem dos equipamentos, pilotos saltando, pessoas circulando em todas as áreas e, em um rápido descuido, poderá se perder da criança (ou vice-versa). Portanto, se for levar, redobre a atenção. Mas o ideal seria que não levasse - pelo menos não no primeiro dia.

Ao circular na área de competição evite passar na frente dos equipamentos montados. Muitas vezes os pilotos aguardam as "janelas" (momentos em que há condições atmosféricas para poderem sair) e se estiver na frente dos pilotos você atrapalhará a competição. Também evite pegar em equipamentos alheios ou ficar muito próximo dos pilotos durante a montagem. Eles precisam de concentração e um descuido na montagem pode se tornar em grandes problemas.

Também tenha cuidado durante as decolagens pois os ventos poderão variar sua direção em cima da rampa, isto pode atrapalhar os pilotos e pode fazer com que eles se desequilibrem. Por isto é importante que todos fiquem a uma distância segura dos pilotos no momento em que estão preparados para decolarem.

Caso deseje tirar fotos ou filmar algum momento, a indicação é PERGUNTAR aos organizadores onde você pode ficar. Em geral há uma área lateral FORA do trecho de decolagens em que as pessoas podem ficar com segurança. NÃO BANQUE O FOTÓGRAFO IRRESPONSÁVEL buscando lugares diferentes ou perigosos para fazer seu registro. Além de se colocar em risco, você motiva outros a atrapalharem o evento. Para fotos e filmagens a dica é chegar bem antes do início das decolagens (entre 10 e 11 horas).

E no caso de estar bêbado, favor evitar o local de competições.

TERCEIRO - A RAMPA
A área da rampa é visitada durante todo o ano, porém às vezes não é devidamente cuidada. Em competições, por outro lado, a área se transforma. Se você quer aproveitar o momento para tirar fotos suas, tente chegar antes das decolagens como indicado. Sem os parapentes, a rampa é muito bonita, de lá você pode vislumbrar o Vão do Paranã. A frente da rampa, apesar de mais a frente ser bastante íngreme, há uma área relativamente aplainada em que se pode caminhar - com muito cuidado.

Agora se você imagina que esta rampa é similar a do Rio de Janeiro - que possui deck de decolagens - ou algo parecido simplesmente esqueça tudo que já viu antes. O local não possui nenhuma estrutura física fixa, como dito anteriormente, durante a competição, aberta a "janela" para decolagens, os pilotos vão em direção a borda da chapada e contam com o vento e outros detalhes atmosféricos para levantarem vôo. A experiência é muito boa e vale a pena conferir - e depois visitar a rampa em pequeno grupo.

QUARTO - ORIENTAÇÃO
Sempre que tiver em dúvida em relação a onde andar ou onde pode ficar, procure orientação junto aos organizadores - geralmente estão uniformizados. Se você chegar cedo poderá acompanhar parte dos bastidores da competição - com a montagem dos equipamentos e orientações. Ao chegar perto do espaço em que os pilotos estiverem utilizando para conferirem seu equipamento, tenha cuidado.

Em geral, tanto os pilotos quanto a equipe e organizadores não vêem problema quanto a circulação de pessoas ANTES das decolagens por haver muita cautela e respeito neste tipo de competição.

Porém, quando anunciado o começo das decolagens é importante dar todo o espaço possível aos pilotos e, em caso de haver algum problema antes da decolagem, EVITE AGLOMERAÇÕES que impeçam a chegada de socorro. 

Ao acompanhar a competição se sinta responsável pela segurança dos pilotos e das demais pessoas que estarão lá assim como você acompanhando a competição.

No sábado, dia 21, a competição terá sua abertura prevista para ocorrer na Praça da Prefeitura, no centro da cidade, a partir das 18 horas. É uma oportunidade para mais informações e orientações gerais para a competição.

O BLOG E A RAMPA
Não em todo o ano, mas o Blog acompanha algumas competições nacionais e mundiais na Rampa de Vôo Livre há algum tempo. As sugestões acima são baseadas em visitas anteriores a estas competições e a preocupação com esta matéria é a de apenas sugerir visando ter a melhor experiência possível de um momento destes para que possa voltar lá sempre que possível.

Matéria: Blog Esporte de Formosa
Saiba mais »

Campeonato de Parapente começa neste sábado



De 21 a 28 de julho, a cidade de Formosa (GO) recebe o Campeonato Brasileiro de Parapente CAIXA – Etapa Formosa, com a participação de 130 pilotos, do Brasil e do exterior. Esta é a primeira vez que a cidade sedia uma etapa do campeonato nacional. As decolagens acontecem a partir da Rampa de Voo Livre do Vale do Paranã de onde os pilotos ao longo de sete dias competirão na modalidade Race To Goal, uma corrida aérea em circuito localizado sobre cidades de Goiás e do Distrito Federal. As largadas serão realizadas ao meio-dia e os pousos no Aeródromo de Formosa e no gramado da Esplanada dos Ministérios, em Brasília. A competição faz parte do calendário nacional e é reconhecida pela Federação Aeronáutica Internacional (FAI).

Distante 48km do centro da cidade de Formosa (GO) (50 minutos) e a 87km de Brasília (DF), há mais de três décadas, a rampa de Voo Livre do Vale do Paranã é palco de campeonatos nacionais e mundiais. Mantida pela Associação de Voo Livre de Brasília – AVLB, tem uma ampla área de decolagem, possibilitando mais de 15 (quinze) decolagens simultâneas, uma grande área de pouso em frente à rampa e no seu entorno.

A modalidade Race To Goal estabelece que os pilotos deverão realizar voltas em um circuito previamente estabelecido pela comissão organizadora no dia de cada largada, dependendo das condições atmosféricas. Os pilotos voarão com teto de 2 mil metros de altura acima do nível do chão (3 mil metros acima do nível do mar) em uma área de aproximadamente 10 mil km2, sobre a região que compreende o polígono Formosa, Brasília, Água Fria de Goiás, Sobradinho, Planaltina (DF) e Planaltina de Goiás. Quem completar o circuito no menor tempo, vence a corrida do dia. Cada bateria disputada terá um peso e os vencedores serão conhecidos após a somatória dos resultados da semana.

Os atletas concorrem em quatro categorias. Open, a categoria principal, premiará do primeiro ao quinto lugar. Serial (para equipamentos homologados), Sport (intermediário) e Feminino premiarão os três primeiros colocados de cada categoria. Além de dividir um prêmio de R$ 7.000,00 (sete mil reais), os vencedores pontuarão para o ranking nacional e mundial, que conta para a escolha dos atletas que participarão das etapas do campeonato mundial.

Participantes
Entre os 130 participantes estão confirmadas as presenças de alguns dos principais atletas da modalidade, como André Fleury, um dos maiores recordistas mundiais da modalidade, Rafael Saladini e Samuel Nascimento, atuais recordistas mundiais de distância, com 564 km de voo ininterrupto, Frank Brown, 12 vezes campeão brasileiro e ex recordista mundial, Jeison Zeferino, campeão do último campeonato Pan Americano e piloto revelação. As mulheres também marcam presença na competição, com a participação de Marcella Uchoa, atual recordista brasileira de distância, e Priscila Fevereiro, que este ano tentarão bater o recorde mundial de distância.

Programação
Os treinos começam a partir do dia 14 de julho, sendo que a grande maioria das equipes chega à cidade partir do dia 18. No dia 21 de julho, será realizada a cerimônia de abertura do evento, com shows gratuitos em Formosa-GQ. A competição começa no domingo, às 12h, com provas que devem ter duração entre duas e quatro horas. Os pilotos podem decolar com ventos de até 30km/h. Durante a competição, os parapentes alcançam velocidades entre 50km/h e 70km/h.

Com patrocínio do Governo de Formosa e da SOL Paragliders e apoio da SAGA Jeep e Mazzoty, o Campeonato Brasileiro de Parapente CAIXA – Etapa Formosa é organizado pela Associação de Voo Livre de Brasília (AVLB) e a Confederação Brasileira de Voo Livre (CBVL) com o apoio da Federação Goiana de Voo Livre (FeGVL). A realização do campeonato acontece junto com as comemorações pelo aniversário de 175 anos da cidade de Formosa, celebrado no dia 1º de agosto.

Matéria retirada do site Surgiu.
Disponível em: http://surgiu.com.br/2018/07/18/campeonato-brasileiro-de-parapente-caixa-etapa-formosa/
Saiba mais »

Formosa perde e agora precisa vencer para avançar

Na primeira partida semifinal do Campeonato Juniores do Distrito Federal disputada no último sábado, o Formosa visitou o Ceilândia no Estádio Abadião e acabou sendo derrotado pelo placar de 1 a 0. Neste próximo final de semana (em data e horário a ser definido pela Federação de Futebol do DF), em casa, o Tsunami precisa vencer para chegar a final do Candanguinho.

O jogo
Em um início de primeiro tempo marcado por um jogo extremamente técnico e movimentado no meio campo. O Formosa dominou o jogo em alguns instantes permitindo ao Ceilândia o contra ataque. Porém, a falta de uma finalização mais certeira prejudicou ambas as equipes que teimavam em não movimentar o marcador.

Perto do final da etapa inicial, as duas equipes mostraram cansaço e o jogo passou a ficar mais truncado com o surgimento de algumas faltas que levavam um certo perigo às áreas em jogadas pelo alto. Porém, o primeiro tempo foi marcado por uma partida sem grandes emoções.

No segundo tempo, o esquema de jogo seguia o mesmo. Formosa com maior posse de bola tentando o gol e abrindo espaços para o contra ataque do Ceilândia. Aos 22, Muriel abriu o placar para o Tsunami, porém teve a jogada anulada por impedimento.

O lance pareceu tornar o adversário mais efetivo e pouco tempo depois foi a vez do Ceilândia fazer o seu com Abídio concluindo ao gol após jogada pela direita do ataque, gol legal e placar favorável aos donos das casa.

Após o gol sofrido, o Formosa seguiu pressionando o adversário, mas seguia pecando na finalização. Perto do final, o Ceilândia ainda quase ampliou em um lance que seu atacante ficou de frente para o gol sem ninguém na meta e jogou por cima do travessão.

Nos acréscimos, Jéfferson cabeceou com perigo jogando a bola muito perto do gol do Ceilândia finalizando os lances de maior perigo durante o jogo.

O Formosa foi a campo com a seguinte escalação: Guilherme, Fernando Elias, Yago, Wellington, Leco, Lucão, Rudmuller, Rodrigo, Ricardo, Eduardo Muriel e Vitor Guedes. Os jogadores Vinícius, Juninho, Jádson e Jéfferson entraram no decorrer da partida.

Situação dos times
Com o resultado de 1 a 0, a vantagem do empate deixou de ser do Formosa e passou a ser do Ceilândia. Caso o Gato Preto empate na próxima partida a ser disputada no Estádio Diogão, o Tsunami é eliminado da competição.

Por outro lado, qualquer placar favorável ao Formosa assegura o alviverde na decisão do Candanguinho pela primeira vez em sua história e, ainda, dá a inédita vaga a Copa São Paulo de Futebol Juniores disputada em janeiro de 2019 ao Tsunami.
Matéria: Blog Esporte de Formosa
Saiba mais »

Blá blá blá do Blog: Apostamos no campeão da Copa!

O Brasil caiu, infelizmente, mas a competição prossegue firme e forte e, antes de falarmos sobre quem leva a Copa do Mundo 2018 - apesar de não ser de grande dificuldade imaginar quem seja agora que restam quatro seleções - vamos falar sobre o resultado das nossas últimas apostas referentes às quartas-de-finais.

Uruguai x França
Apostamos em: vitória apertada da França
Resultado: França 2 x 0 Uruguai

Brasil x Bélgica
Apostamos em: teste de fogo para o Brasil com vitória brasileira.
Resultado: Brasil 1 x 2 Bélgica

Rússia x Croácia
Apostamos em: jogo chegando a prorrogação e pênaltis com vitória da Rússia.
Resultado: Croácia vence nos pênaltis

Suécia x Inglaterra
Apostamos em: vitória inglesa.
Resultado: Inglaterra 2 x 0 Suécia

No final, ficamos com 50% de acertos e, agora com as semifinais definidas, vamos para as apostas dos dois jogos e da grande final.

França x Bélgica: Apostamos em uma vitória francesa. O principal motivo é justamente a melhor tática da equipe frente aos belgas que já fazem história por estarem nas semifinais.

Croácia x Inglaterra: Apostamos em vitória dos ingleses. Os croatas tem sido impossíveis até o momento, mas ainda pesa o fator cansaço. A equipe teve dificuldades frente aos anfitriões da Copa e acreditamos não irem adiante contra os ingleses.

FINAL
Nossa final, em nossa opinião, será: França x Inglaterra,
O campeão? Inglaterra.
O lado ruim é que, em nossa projeção, os franceses entram na Copa 2022 com quase todos os dedos na taça. Apesar de duas equipes jovens, os ingleses tem tudo para surpreender, principalmente por não serem favoritos na disputa.
Saiba mais »

Tsunami nas semifinais

O Formosa se classificou para as semifinais do Campeonato Juniores de Futebol do Distrito Federal após vitória sobre o Santa Maria em casa no último final de semana por 2 a 0. Como a primeira partida havia ficado no empate sem gols, o Tsunami segue adiante na competição e agora enfrenta a forte equipe do Ceilândia.

O jogo
Mesmo tendo o empate a seu favor, o Formosa preferiu ir pra cima do seu adversário desde o início.

Porém, apesar de buscar o gol o tempo todo, a rede balançou apenas no segundo tempo.

Aos 17 minutos, Ricardo avançou pela esquerda, limpou a jogada e bateu forte no canto esquerdo do gol defendido por Bruno Silva fazendo o primeiro do Formosa.

A frente do marcador, o Formosa sofreu pressão dos visitantes que chegaram a ter a chance de empatar o jogo com um pênalti a favor. Porém, Maicon desperdiçou e jogou para fora.

Após o pênalti desperdiçado pelo Santa Maria, o Formosa voltou a dominar o jogo e, já nos acréscimos, ampliou o marcador com a marcação de uma infração na área a seu favor.

Firmino bateu o pênalti e deu números finais ao confronto.

E as semifinais?
Com a vitória em 2 a 0, o Formosa agora terá o Ceilândia pela frente. Segundo o regulamento da competição, a primeira partida entre as equipes deve ocorrer com mando de quadra do Gato Preto tendo o Tsunami a vantagem do empate e do segundo jogo em casa por ter sido o segundo colocado na primeira fase da competição. As partidas das semifinais acontecem nos dois próximos finais de semana a critério da Federação.
Saiba mais »

Blá blá blá do Blog: Conferindo "apostas" e fazendo novas sobre quartas

Há pouco mais de uma semana atrás, o Blog registrou seus palpites relativos aos últimos jogos da primeira fase da Copa do Mundo. Naquela época, os grupos A e B já estavam definidos restando os jogos dos outros seis. Confira abaixo como o BEF saiu nesta missão:

Saiba Mais »

Inscrições abertas para o 2º Troféu Formosa

Desde ontem (2), as inscrições para o 2º Troféu Formosa, em comemoração aos 175 anos da cidade, estão abertas.

Para participar da corrida de rua, os atletas interessados devem se inscrever no site sistime (link abaixo). As vagas são limitadas e o "valor" da inscrição são 2 quilos de alimento.

O evento está previsto para realizar-se no dia 22 de julho e terá percurso de 5 quilômetros. Boa sorte!

O site de inscrição é: http://sistime.com.br/eventos/inscricao/?evento=843
Saiba mais »

Formosa fica no empate no primeiro jogo das quartas

No último sábado (30), o Formosa visitou o Santa Maria no primeiro jogo válido pelas quartas-de-finais do Campeonato Candango Juniores no CT do Periquito, no Gama e, após dominar toda a partida, saiu de campo com o empate sem gols. Próximo confronto é neste final de semana, no Estádio Diogão.

O jogo
Em uma partida em que pouca efetividade ficou evidente pelos dois lados, o Formosa dominou o jogo pela maior parte do primeiro tempo. Porém, com poucos espaços, o Tsunami pouco assustou o adversário. O Santa Maria só chegou mesmo após um lance de pênalti favorável aos donos da casa nos acréscimos da primeira etapa que fora muito bem defendido pelo goleiro Guilherme, do Formosa.


No segundo tempo, o Formosa seguiu dominando a partida e controlando todo o jogo não permitindo nenhuma chance ao Santa Maria. Ao fim, o placar ficou no zero e agora o Tsunami enfrenta o mesmo adversário na volta das quartas-de-finais no Estádio Diogão. 

O que é necessário para o Formosa passar a semifinal?
Um novo empate em qualquer resultado permite a passagem ao Formosa. Vitória, por qualquer placar, também dá acesso a próxima fase para o vencedor. Neste ano, o Tsunami ainda não conseguiu vencer o Santa.
Saiba mais »

Blá blá blá do Blog: Quem passa para as oitavas na Copa?

Já faz um bocado de tempo que o jogo da seleção brasileira passou. Com a vitória suada por 2 a 0, muita gente descarregou um pouco da preocupação - até lembrar que a Sérvia é mais difícil que a Costa Rica. Os destaques do jogo, em minha opinião foram o Filipe com "Ph", Casemiro - que foi mais ligado para a partida e a senhorinha da vela que apontou pro gol, colocou a vela e o Brasil fez gol (se você não viu, vale a pena procurar no Google). 

Neymar foi melhor e parece ter lido o blá blá blá do Blog entendendo que o lugar dele é jogar mais perto do gol - ainda falta um pouco mais, e também falta controlar a boca pra não falar bobagem. Achei muito bom não ter marcado o pênalti mostrando ao moço que a opção cair, embora seja um recurso usado 95% das vezes, não é a melhor na Copa.

Enfim, vamos para o próximo desafio. Afinal, quem passará para as Oitavas de finais da Copa 2018? Espanha, Portugal, Uruguai e Rússia não permitiram surpresas nos grupos A e B e se classificaram confirmando o favoritismo. A ressalva vai para o Egito, que muitos achariam ser favorito a uma vaga mas, em minha opinião, embora Salah seja um fenômeno, faltavam mais 10 jogadores. Corria por fora, com mais chances que o Egito, a seleção do Irã que, há tempos vem evoluindo seu futebol e dominou o jogo contra Portugal. Se estivesse em outro grupo passaria com facilidades, em 2022 considero antecipadamente um candidato a quartas-de-finais se continuar com seu trabalho.

Indo ao grupo C, França já está classificada confirmando seu favoritismo - tida por muitos como candidata a título, não por mim. A seleção de Mbappé pega a Dinamarca e acredito sair daí um empate. No outro jogo, entre Austrália e Peru, poderemos ter a surpresa do eliminado atrapalhar o rival, a exemplo do que ocorreu ontem entre Marrocos e Espanha. No fim passarão França e Dinamarca. Machu Picchu deverá vencer e a galera do canguru ficará em último.

No grupo D, Nigéria enfrenta a Argentina e Islândia a classificada Croácia. Todos tem chance de classificação! Acredito num empate dos africanos com a equipe que atua com uma das piores defesas que já vi e em uma vitória do time do tabuleiro de xadrez contra os vikings. Desta forma passariam croatas e nigerianos. (E não, não é uma torcida contra a Argentina... Tá, tem um pouco disso também, enfim...).

No cruzamento de oitavas, a França enfrenta a Nigéria e a Dinamarca terá a Croácia pela frente. Dois jogos interessantes e de alto nível com favoritismo para os líderes de suas chaves.

No grupo E, Brasil pega a Sérvia e a Suíça enfrenta a eliminada Costa Rica. Apesar da baixa de Douglas Costa - que jogou muito naquele segundo tempo - o Brasil deve vencer a Sérvia jogando bem na maior parte do tempo. Na outra partida, o time do jogador com nome próximo da cantora Shakira também deve vencer os costarriquenhos passando de fase juntamente com o Brasil (em segundo por conta do saldo).

Na chave com os possíveis rivais do Brasil nas Oitavas, a preocupante Alemanha enfrenta a Coréia do Sul e o México pega a Suécia. Enquanto a turma da cerveja quente deverá vencer os asiáticos, a seleção de Chaves e Chapolin deve empatar com os suecos. Assim, mexicanos e alemães, nesta ordem, deverão chegar às oitavas.

No cruzamento de oitavas, a Suiça enfrentará os alemães e o Brasil terá a turma do Chaves e Chapolin pela frente. O favoritismo nesta chave vai para os dois vice-líderes dos grupos.

Nos últimos dois grupos, pelo G, ingleses e belgas definirão a liderança - e acredito em vitória da turma de Hazzard - enquanto panamenhos enfrentam os tunisianos em jogo de cumprimento de tabela. Também acredito em vitória da Tunísia com mais algum gol do Panamá. Assim, Bélgica em primeiro e Inglaterra em segundo passarão para as oitavas.

No grupo H, Senegal disputa vaga com a Colômbia e o Japão pega a eliminada Polônia. Acredito em vitórias de Japão e Colômbia permitindo a classificação dos dois na próxima fase. 

No cruzamento de oitavas, a Bélgica enfrenta a Colômbia e o Japão pega a Inglaterra com favoritismo em torno das duas seleções europeias.

QUEM FICOU ABAIXO DAS EXPECTATIVAS?
Além do mencionado Egito - mais por conta do frisson causado por Salah - as seleções da Espanha, da Argentina, da Islândia e da Polônia. Isto porque, com o melhor meio campo do mundo, os espanhóis sofrem com alguns detalhes na defesa e no ataque. Não encontram uma forma sólida de jogar e não seria absurdo dizer que poderá cair nas oitavas - embora acredite que vão encorpar mais na fase eliminatória. Contra o já eliminado Marrocos, a equipe patinou e, por pouco, poderia ficar até fora da Copa na primeira fase novamente.

a Argentina, em qualquer torneio que entre, é favorita a título. Neste ano quase não foi a Copa do Mundo e, em um grupo relativamente moderado, a seleção de Messi não conseguiu vencer a Islândia e foi engolida por Modric e companhia. A fraca defesa não deverá dar confiança ao grupo que deverá voltar muito antes do esperado.

A Islândia por sua vez, também por conta do frisson causado na Eurocopa, chegou a Copa do Mundo como a segunda seleção preferida de brasileiros, italianos e muitos outros torcedores mundo afora. Os nórdicos chegaram com um clima de que poderiam fazer história ao se classificarem para a próxima fase - embora eu não acreditasse tanto nisso - mas atuou bem contra a Argentina e de forma muito fraca frente a Nigéria (também por conta da qualidade do rival). Ainda tem chances de classificação, mas não deve passar - a não ser que a Croácia entre bem modificada e sem tanta gana de vitória.

Polônia, que chegou a ser sorteada como cabeça de chave e esteve apoiada por boa parte dos torcedores parece ter chegado para uma disputa de pelada. Não conseguiu vencer seus dois primeiros jogos, está eliminada e, pra piorar ainda mais, não pode nem usar o argumento de que era uma chave difícil.

QUEM SUPEROU AS EXPECTATIVAS?
Senegal, México, Croácia e Inglaterra. O Senegal, tido como mosca morta no grupo H, embora não acredite na sua classificação, pode perfeitamente chegar a próxima fase da Copa. Segue invicto depois de empatar com o Japão e ganhar do cabeça de chave Polônia. Pode surpreender mais uma vez e ir adiante.

O México, em que sua própria torcida não acreditava que poderia ser páreo a Alemanha, depois que venceu se reinventou na competição e deverá passar em primeiro na sua chave. A seleção possui atletas experientes e jovens que podem finalmente ir bem além na competição.

A Croácia chegou no grupo da Argentina como uma seleção que brigaria por uma vaga na última rodada. Pois bem, venceu e convenceu em seus dois primeiros jogos tendo mostrado muita qualidade e bola. Vejo croatas chegando bem longe nesta Copa, de repente em semifinais.

Os campeões de 1966 e criadores do esporte chegaram a mais uma Copa do Mundo com aquele clima de que não seria possível ir longe na competição. Tudo bem que até aqui pegou duas outras seleções de menor qualidade - Tunísia e Panamá. Mas a aposta em uma equipe jovem tem dado frutos muito maduros. O último jogo do time contra a outra jovem seleção belga será a prova de fogo.

LEMBRANDO QUE... as análises acima referem-se a esta primeira fase da Copa do Mundo e, caso surja um cenário diferente do posto acima, voltaremos com mais blá, blá, blá...

*"O Blá, blá, blá do Blog" é de autoria do blogueiro chefe do BEF. Ele possui 10 anos de experiência no rádio candango tendo sido repórter de jogo e narrador da Esportes Brasília, Tucano FM e Ativa FM e comentarista revelação pela Rádio Nova Aliança e Redentor.
Saiba mais »

Formosa perde, mas passa de fase no Candanguinho

Neste último sábado (23), o Formosa foi a campo para o seu último compromisso da primeira fase do Campeonato Juniores contra o Santa Maria em confronto realizado no CT do Ninho do Periquito, no Gama.

Em campo, com a classificação encaminhada para as quartas-de-final o Tsunami defendia a liderança geral no torneio - que daria vantagem pelo empate na fase final, a equipe não rendeu o mesmo que nas rodadas anteriores e acabou perdendo a invencibilidade no campeonato para o Santa Maria pelo placar de 1 a 0.


O Santa Maria, com o resultado, conseguiu sua classificação como a melhor equipe terceira colocada dos grupos. Como o Formosa perdeu a liderança geral para o Legião (que venceu seu jogo) ficando na segunda posição geral, as quartas-de-final será disputada entre os dois times com a segunda partida no Diogão e a vantagem do empate para o Tsunami.

Confira abaixo como ficaram os jogos das quartas-de-finais do Candanguinho 2018:
Botafogo-DF x Legião
Santa Maria x Formosa
Luziânia x Ceilândia
Real x Paracatu

As equipes a direita tem a vantagem do empate e disputarão o segundo jogo em casa (é o caso do Formosa). Até o momento, as datas dos confrontos estão agendados para os dias 30 de junho para as partidas de ida e 02 de julho para os jogos de volta.
Saiba mais »

Blá, blá, blá do Blog analisa estreia do Brasil na Copa

Considerando que a Copa do Mundo começou e que os milhões de brasileiros se tornam técnicos, corneteiros, apoiadores da seleção ou torcem contra a mesma, acredito estar gabaritado para também palpitar sobre o Brasil na copa.

Inaugurando o nosso quadro "Blá, blá, blá do Blog", nada melhor que falar sobre a seleção brasileira de uma forma mais divertida e sem ficar preso naquela discussão tática que dá sono.

Pra começar, o melhor do jogo foi o técnico da Suiça, o senhorzinho com sobrenome conhecido pela torcida dos times cariocas que saiu de cabeça erguida após o apito final, o moço de nome Vladimir Petkovic (com acento no último 'c' e que o editor não deixa colocar ou que sou eu um rapaz ruim de teclado). 

Digo isto por dois motivos básicos que fizeram a Suiça empatar e, se fosse um pouco mais qualificada, sair com a vitória frente a seleção brasileira. Primeiro porque o vazio defensivo pelo lado esquerdo do Brasil que se tornava num perigo quando Marcelo subia pro ataque (e tinha que fazer isso mesmo) e que vinha sendo muito bem protegido por Casemiro passou a ser explorado pelo jogador com nome muito parecido com o da cantora esposa de Piqué, o Shaqiri. Animado, o baixinho marrento aproveitou o espaço juntamente com a equipe, amarelou Casemiro e fez ele correr o risco de ser expulso em alguns lances tendo que ser trocado por Fernandinho. E segundo porque o Pet colocou um meio campo defensivo competente que anulou Neyndividualistamar e Gabriel Jesus que estava longe de fazer milagres ontem.

Pelo lado do Brasil, o começo foi muito bom tirando a ideia dos comentaristas do SporTV que achavam Paulinho bem, acho que por ele ter chegado bem uma única vez no gol, porque era o meia que mais errava passes no primeiro tempo. A defesa estava muito boa e o meio campo estava avançado com Neymar mais próximo da área. Desta forma o Brasil tomou conta do jogo e Felipe com Ph no nome fez um golaço após bola espirrada.

Porém, a partir do gol, o Brasil se sentiu no direito de achar que marcaria outro quando bem entendesse e recuou o jogo. O meio campo ficou desorganizado, chutões a la pelada horrorosa e um Neymar com suas individualidades mais recuado ainda perdendo a bola e armando contra ataques perigosos ao adversário.

No segundo tempo, o técnico parente do meia Pet (brincadeira) fez a melhor leitura possível do jogo. O gol, em lance de bola parada que o mundo todo depois questionou sobre o "VAR", inclusive eu, que não vou entrar no mérito, mas só acho que o árbitro deve ser ruim nesse negócio que nem eu no teclado (só pode). Se não viesse desta forma, viria de outra, pois a Suíça mereceu empatar naquele momento do jogo.

Senti um Brasil desorganizado no meio, sem o brio dos amistosos (que sempre acho desnecessários) e das eliminatórias, mas não ao ponto de deixar de acreditar na seleção. Finalmente Tite trocou os jogadores no tempo certo ao invés de fazer isso aos 40 minutos do segundo tempo. Curiosamente, o Renato Augusto entrou e melhorou o setor de meio campo contrariando a moçada do SporTV, que ficava falando que Paulinho era melhor, quando na realidade passava por uma de suas piores apresentações no time.

O lance do Gabriel sendo derrubado na área só mostrou, pra mim, a capacidade física do adversário uma vez que vi Gabriel mais trombar no adversário que tomar a falta. Daí agora você fala, "há, mas teve um puxão do zagueiro lá!", pois é, no Campeonato Brasileiro tem isso direto e uns marcam, outros não. Só escancarou a necessidade de ter colocado Firmino no lugar de Gabriel por questão física mesmo. E olha que entre os dois sou muito mais o menino com sobrenome divino.

Vi um Brasil superior, exceto nos 15 minutos finais do primeiro tempo e nos 15 iniciais do segundo.Um Neymar querendo fazer quatro gols pra passar Cristiano Ronaldo, mas longe de ter a mesma competência do português Um Wiliam, Casemiro, Felipe com ph e Marcelo raçudos e uma Suíça que, embora não seja grande adversária, foi competente ao mostrar que amistoso é amistoso e Copa do Mundo é Copa do Mundo. Não adianta ficar passando pano e pensar que serão jogos fáceis pois toda vez que o Brasil chega pensando que é vai embora e decepciona.

Achei o empate bom para o Brasil para tirar aquela coisa do "já ganhou" que irritava. Faltou respeitar o adversário e faltou ter competência psicológica, algo que atrapalhou em 2014. Contra a Costa Rica eu entraria com o mesmo time uma vez que o adversário é menos qualificada que a Suíça, embora tenha atletas que desequilibram e já tenha atrapalhado campeões mundiais na edição passada. E espero ver Neymar mais perto da área, triangulando mais e carregando de menos, temos um meio campo bom no COLETIVO. Que o Tite também corrija essas subidas de Marcelo e oriente esse meio ofensivo a jogar com variações, não só pela esquerda ou só pela direita, além de cortar os chutões.

Uma Espanha, uma Alemanha ou mesmo um Portugal teria goleado a seleção. Que a defesa fique ligada para evitar o gol adversário em bola parada. O gol foi o mais bizarro que vi na vida, pareceu até um treino de juniores que estava no campo a primeira vez e por isso deixou muitos revoltados. Foi gol do tipo aqueles do velho 7 a 1. Como diria o bode gaiato: Zulivre!

Espero que tenham gostado do pitaco que nada mais é que uma opinião. Concorda com ela? Não? Comenta aí!

*"O Blá, blá, blá do Blog" é de autoria do blogueiro chefe do BEF. Ele possui 10 anos de experiência no rádio candango tendo sido repórter de jogo e narrador da Esportes Brasília, Tucano FM e Ativa FM e comentarista revelação pela Rádio Nova Aliança e Redentor.
Saiba mais »

Formosa vence e antecipa classificação no Candanguinho

Na tarde do último sábado (16), o Formosa visitou o Luziânia no Estádio Serra do Lago pela quarta rodada do Campeonato Juniores do Distrito Federal e retornou a cidade com mais uma boa vitória na bagagem garantindo a equipe nas quartas-de-finais do Candaguinho e mantendo o Tsunami na liderança da classificação geral.

O jogo
Se por um lado a vitória asseguraria a classificação do Formosa para a próxima fase sem depender de outros resultados, por outro o Luziânia necessitava da vitória para ficar em uma posição mais tranquila na tabela e, por isto, as equipes foram a campo respeitando o adversário. Após um início de jogo com maior posse de bola para o Tsunami, mas de muito estudo de ambas as equipes.

Aos 19 do primeiro tempo, o Formosa chegou a fazer o seu, porém, invalidado pela arbitragem que anotou um impedimento após grande passe. No mais, o primeiro tempo seguiu como no começo, cheio de análises e pouca efetividade.

No segundo tempo, o Tsunami iniciou a partida indo pra cima logo no comecinho com chute perigoso de Eduardo. Posicionado mais acima, o Formosa seguia anulando o meio campo do Luziânia e mantendo maior posse de bola até que, aos 31, surgiu o gol.

O atacante Jefferson se antecipou após bom cruzamento pela direita e cabeceou firme para o gol. Só foi a partir daí que o Luziânia finalmente tomou as rédeas da partida e exerceu grande pressão ofensiva sobre o Formosa que se fechou na defesa dificultando a conclusão das jogadas dos donos da casa e esperou o apito final para comemorar a sequência da invencibilidade na competição e a classificação antecipada para as quartas.


Próximo jogo
O Formosa terá seu último compromisso da primeira fase fora de casa contra o Santa Maria. A partida está agendada para o dia 24 de junho, às 15h30, no CT Ninho do Periquito (a data pode ser modificada pela federação). O Santa está em quarto na chave C com sete pontos e ainda possui chances de classificação tendo que vencer e torcer por outros resultados.

A competição
Esta foi a quarta vitória do Formosa no quarto jogo do Candanguinho deste ano. O Tsunami é o time de melhor saldo de gols (11) com maior quantidade de gols marcados na competição (12, juntamente com o Legião) e menor quantidade de gols sofridos (1, juntamente com o Luziânia, Ceilândia e Real).

Atualmente o Formosa é o líder geral da competição e, de quebra, leva vantagem nas quartas de finais e eventual semifinal tendo o segundo jogo em casa com vantagem do empate. Para se confirmar na liderança geral sem depender de ninguém o Tsunami precisa vencer. 

Caso o alviverde empate, o Legião - segundo geral com 10 pontos - não pode vencer por mais de um gol o quase eliminado Planaltina no grupo A. Neste cenário, a pior das hipóteses é que o Formosa fique em segundo no geral.


Caso o Formosa perca, além de ter que torcer por empate ou derrota do Legião, deve torcer por empate, derrota ou para que o Ceilândia não consiga vencer o Cruzeiro retirando a vantagem dos seis gols de saldo entre uma equipe e outra. Além disto,  deve torcer para que o CFZ perca, empate ou não consiga vencer o Luziânia retirando 11 gols de diferença  de saldo. Neste cenário, a pior das hipóteses é que o Formosa fique em quarto no geral sendo o melhor segundo colocado tendo vantagem do segundo jogo e empate nas quartas-de-finais.

Matéria: Redação do Blog Esporte de Formosa
Saiba mais »

Vilona é tri nos pênaltis

Após um jogo extremamente equilibrado, a título do Campeonato Formosense 2018 foi decidido na marca do cal.

No jogo, as duas equipes se atacaram com frequência, mas ora não acertavam o alvo, ora não acertavam o último passe e ora faziam os goleiros trabalharem bastante. Algo que ficou mais constante após a expulsão de um atleta de cada lado abrindo o jogo e permitindo haver mais espaço no campo.

No fim, apesar do nervosismo típico de um bom clássico de futebol, o empate nos noventa minutos foi um resultado justo e a decisão tornou-se mais emocionante ainda com a decisão por pênaltis na sequência.

Os pênaltis...
O Primavera iniciou com Fernandinho que anotou. Luís, pelo Vilona, também fez o seu.

Na segunda cobrança Caio bateu no canto e Ezinho quase pegou. Dieguinho, na sequência, deslocou o goleiro e também marcou.

Paulinho, na terceira cobrança, fez o terceiro do Primavera com goleiro de um lado, bola do outro. Nandinho, em seguida, fez o mesmo e empatou mais uma vez.

Rodrigo, goleiro do Primavera, foi para a marca de cal e acabou batendo no meio para grande defesa de Ezinho. Douglinhas, fechando a quarta cobrança das equipes, não perdoou e pôs o Vilona a frente.

Com a pressão de ter que fazer para manter a equipe com chance de título, Kalil cobrou e fez para o Primavera. Derson, pelo Vilona, aproveitou a oportunidade e anotou fechando o confronto em 5 a 4.

Este foi o terceiro título seguido do Vilona no Campeonato Amador.

Matéria: Redação Blog Esporte de Formosa
Com informações da transmissão da Rádio Lance FM
Saiba mais »